Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sobrevive-se

Sobrevive-se

26
Out21

Bando de masoquistas.

Costa

Em fundo, os canais televisivos ditos de informação: a questão do orçamento do estado e a sua - neste momento - quase certa rejeição, amanhã, pelo parlamento. Do que daí possa vir não guardo ilusões: passe ou não passe o orçamento, a - para todos os efeitos práticos - falência da república, mais uma, é a certeza que podemos ter. Essa certeza e a de que os de sempre pagarão o que houver a pagar. E vai haver. E muito.

De modo que com esse brouhaha em fundo, esse extâse malcontido de tudólogos, vou lendo "Um político confessa-se" de Franco Nogueira (em exemplar muito laboriosamente conseguido num alfarrabista). Cultivava-se a língua, nesse tempo; escrevia-se bem, pense-se deles o que se pensar; e que lição de história contemporânea há nessas páginas. Enfim, e citando Torga, "a execrável tirania de há pouco tinha ao menos o mérito de ser frontal, culta e respeitar o inconsciente do povo português. Esta de agora é sorna, analfabeta e agride e ofende diariamente o que de mais profundo e sagrado há em nós".

É trágico que o povo português goste que seja assim. Mas gosta. E reiteradamente. Se do que por estes dias se passa vier uma substantiva mudança de poder, coisa em todo o caso muito longe de certa, será - se o passado recente serve de alguma coisa - breve e finita mudança. Bando de simplórios masoquistas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub