Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sobrevive-se

Sobrevive-se

22
Ago22

Sem despudor, enfim.

Costa

"O futuro plano de revitalização para a Serra da Estrela irá “deixar este parque natural melhor do que estava”, disse a Ministra da Presidência.", lê-se hoje num jornal "online". São palavras de senhora ministra do actual (des)governo, frequentemente tida como o verdadeiro número dois do mesmo.

O que lá se passou foi a imensa tragédia que, uma maçada, se não conseguiu esconder. E não será a única este Verão. A Natureza tem esse peculiar hábito de ter a última palavra, de modo que sim, de uma maneira ou de outra recuperará. Recuperará, diga a sra. ministra o que disser, a pretexto de um plano que se desconhece. Mas recuperará num lento processo de décadas e décadas, ainda que a acção humana por uma vez fosse a correcta; a Natureza não se rege por agendas a máximos de quatro anos e ambições eleitorais.

Mais do que grandiloquentes declarações, feitas na doce paz da (ir)responsabilidade política, convinha que os políticos fizessem o seu trabalho: apoiar e reconstruir, apoiar e reconstruir de facto, com humildade e sem bazófia. Fazendo o seu trabalho bem, naturalmente bem, como é suposto ser feito, político ou não. E - coisa rara quando o interesse público está bem causa - que de facto pensassem de forma proactiva. Sem pretender dividendos da desgraça alheia. Sem triunfalismos ocos. O que implica desde logo moderação nas palavras, bom-senso. 

Agissem sem despudor, enfim.

 

 

22
Ago22

Mediocridade e cleptocracia.

Costa

"É o poder e não a capacidade dos políticos que atrai os votos, pois os que têm mais poder dispõem de mais 'tachos' para oferecer aos meninos que militam nas suas Juventudes. A mantermo-nos assim,  nada alterará a saborosa e imbecil mediocridade que faz já de nós um dos países mais mal governados do mundo civilizado, a que não é estranha uma discreta cleptocracia".

É na recente colectânea de textos de José Cutileiro que encontro esta citação de Raul Miguel Rosado Fernandes (magnífica e a reler, as suas "Memórias de um rústico erudito").

"Saborosa e imbecil mediocridade"; tão penosamente certeira é esta descrição daquilo que o Soberano, o povo, por cá tanto gosta. Quanto à cleptocracia, com que descaramento vai perdendo essa discrição. 

14
Ago22

Raros bons momentos.

Costa

"Raros bons momentos intercalados numa grande chatice" (Alexandre O'Neill, definindo a vida).

Retórica de circunstância, ociosa e bem instalada na vida, para despachar rapidamente uma pergunta desinteressante, poderá parecer. Mas bem vistas as coisas...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub